Letra – Diego e Victor Hugo – Sem Contraindicação Part. Bruno e Marrone

Pra onde é que cê vai, quando ela te chuta
Quando a briga foi feia e seu sobrenome é culpa
Pra onde é que cê vai, quando deu tudo errado
Já deu chance demais e o seu coração tá frustrado
Vou atrás de um remédio, pra afogar o meu tédio
Sem contraindicação, em cima de um balcão

Êta saudade que não passa, nem com reza brava
Taca uma garrafa no meu peito, que hoje eu esqueço
Essa saudade que não passa, nem com reza brava
Em caso de amor frustrado, procure um buteco do lado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here